Áreas de Atuação

Formação

 

A Área de Formação atua junto dos Estudantes de Medicina no sentido de promover a sua formação e capacitação para várias temáticas, de modo a complementar o currículo das diferentes escolas médicas e promover a intervenção ativa junto da comunidade, desenvolvendo assim trabalho para que os futuros médicos pertençam a uma geração ainda mais capaz.

Neste sentido, implementamos atividades como os Estágios Nacionais (CEMEFs, CECEFs e VNFs) que são um complemento da componente prática da formação dos estudantes de Medicina; o CNEM, um congresso desenhado para os estudantes de Medicina portugueses onde a Saúde é abordada de uma forma multidisciplinar e abrangente; o Educação Para Todos, um projeto onde os estudantes têm a oportunidade de intervir na comunidade, aumentando a literacia em Saúde da sociedade; o Training4All, com uma componente internacional que prende formar trainees de todo mundo para as diferentes áreas de intervenção da ANEM; o MedSCOOP, que capacita os (futuros) dirigentes associativos de modo a garantir a sustentabilidade e renovação da Federação bem como dos seus associados, e por fim o PNENF, um programa de Educação Não Formal, onde é criada uma rede nacional de capacitação de estudantes.

No âmbito dos novos estatutos da ANEM, a Área de Formação rege-se agora por  Programas Nacionais, aprovados em Assembleia Geral, encontrando-se vigentes os Programas Nacionais de Educação por Pares, Programa Nacional de Educação Não Formal, Formação Transversal e   Estágios Nacionais.

 

 

 Programa Nacional de Educação por Pares

 

Educação-por-pares em Saúde define-se como o processo de partilhar informação relacionada com a Saúde entre membros de uma determinada comunidade, no sentido de adquirirem novos conhecimentos e competências e apoiarem os seus pares na tomada de decisões mais informadas em saúde.

A Educação Por Pares no contexto universitário, em particular na área da medicina, concentra em si inúmeras vantagens: abordagem mais efetiva e com maior efeito na mudança comportamental, modelo mais rentável e benefícios comprovados também para o Educador. A prevenção é, de facto, a componente essencial para a capacitação dos futuros líderes, em ambas as dimensões pessoal e profissional. Assim, a ANEM deverá comprometer-se a investir nesta área, numa perspetiva faseada de capacitação dos seus estudantes com vista a uma intervenção comunitária sólida, continuada e efetiva. 

Consulta AQUI o Plano Nacional na íntegra

 

PROGRAMA NACIONAL PRINCIPAL DAS ATIVIDADES

em atualização

 

 

 Programa Nacional de Educação Não Formal

 

A União Europeia, no seu documento de 2001, A Memorandum on Lifelong Learning define Educação Não Formal (non formal leraning) como learning that is not provided by an education or training institution and typically does not lead to certification.  It is, however, structured (in terms of learning objectives, learning time or learning support).  Non-formal learning is intentional from the learner’s perspective.

Diferentes entidades dedicam-se ao aprofundamento conceptual e prático da educação não formal conduzindo ao seu crescimento nos últimos anos, considerando-se hoje um processo educacional que promove o desenvolvimento de capacidades, características e valores de jovens, através de uma estrutura de educação que não segue os padrões de educação formal, ou seja, um professor, uma sala de aprendizagem e um currículo fixo. Estas competências – também designadas por soft skills – incluem capacidades de ligação interpessoal, gestão e trabalho em equipa, multiculturalidade, gestão de conflitos, liderança, planeamento, gestão de projetos, liderança pessoal, comunicação, entre muitos outros. 

Consulta AQUI  o Plano Nacional na íntegra

 

PROGRAMA NACIONAL PRINCIPAL DAS ATIVIDADES

em atualização

 

 

 Formação Tranversal

 

Num mundo atual onde a multidisciplinaridade, a especialização e a necessidade de informação e formação são essenciais à prática clínica, o currículo médico torna-se demasiado limitado para conseguir dar resposta a estas necessidades. Esta limitação pode advir tanto da limitação física inerente ao tempo existente para lecionar como da inadequação e desatualização dos currículos nas Escolas Médicas.

Nesse sentido, este programa vem colmatar a ação do currículo médico na formação médica pré-graduada. 

Consulta AQUI  o Plano Nacional na íntegra

 

PROGRAMA NACIONAL PRINCIPAL DAS ATIVIDADES

em atualização

 

 

 Estágios Nacionais

 

Enquanto representante dos estudantes de Medicina de Portugal deve a ANEM oferecer aos estudantes que representa formas de colmatar as falhas que sintam na sua formação médica. Desta realidade, surge a necessidade de proporcionar aos estudantes uma experiência de estágio, suficientemente abrangente em termos de tipo de estágio, especialidades e localização geográfica, possibilitando-lhes a escolha do mesmo de forma ponderada e de acordo com as suas necessidades/preferências. 

Consulta AQUI o Plano Nacional na íntegra

 

PROGRAMA NACIONAL PRINCIPAL DAS ATIVIDADES

em atualização